palavra-do-presidente

“Nós não aceitamos o que o ocorreu com a nossa componente ontem no ensaio. Quero dizer que providências já foram tomadas em relação a ele, o agressor, que fazia parte do nosso quadro de diretores, e que já está excluído de toda as atividades da escola. Por outro lado, vou requerer, junto ao conselho deliberativo, a sua expulsão dos quadros de componentes escola, pois o que ele fez fere totalmente a nossa ética, a nossa disciplina, nossa honra e principalmente a honra e a integridade da componente que foi agredida. Estou do lado dela. Já entrei em contato com a mesma e não medirei esforços pra que a justiça seja feita. Que isso sirva de exemplo e que fique bem claro que nós não aceitamos covardia com ninguém, muito menos com uma mulher! Tomaremos todas as medidas cabíveis a favor dela e de sua família em relação a esse ato covarde ocorrido no ensaio técnico de ontem. Peço desculpas a todas as pessoas. Seremos submetidos a críticas, mas deixo claro que isso foi um ato isolado e pessoal. Informo a toda a comunidade do Vai Vai e também ao mundo do samba em geral que essa atitude mexeu demais conosco, porém essa pessoa será cobrada pelo erro cometido. Agradeço desde já a compreensão de todos e reitero tamanho desconforto em nossos corações. Obrigado Escola do Povo!!! Obrigado povo do samba!!!”

Presidente Darly Silva (Neguitão)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here