Carnaval 2017

VV OBÁ LUCIMAR VV IROKO SUELI


FANTASIAS ESGOTADAS – FANTASIAS ESGOTADAS – FANTASIAS ESGOTADAS

VV XANGÕ FANTASIA ESGOTADA

VV ESGOTADA IANSÃ FÁTIMA VV ESGOTADA IEMANJÁ CLEUSA VV ESGOTADA LOGUNEDE PENHA VV ESGOTADA OGUM CARMEM VV ESGOTADA OSSAIN LUCIMAR VV ESGOTADA OXALÁ IRINEU VV ESGOTADA OXÓSSI BETE VV ESGOTADA OXUMARE SANDRINHA

letrasambacd

 

VAI-VAI: FIGURINOS 2017 – Rumo a conquista da 16a. estrela do Carnaval de São Paulo, a escola de samba Vai-Vai apresenta alguns figurinos das fantasias do enredo para 2017: “No Xirê do Anhembi, a Oxum Mais Bonita Surgiu… Menininha, Mãe da Bahia, Ialorixá do Brasil”.

Diretoria de Comunicação – Maurício Coutinho
Escola de Samba Vai-Vai – SP 10.09.16

vv-esgotada-oxumare

vv-esgotada-iemanja

vv-esgotada-oxossivv-fig-artes-20178

vv-fig-artes-20177

vv-fig-artes-20176

vv-fig-artes-20175

vv-fig-artes-20174

vv-fig-artes-20172

vv-fig-artes-2017

vv-fig-artes-201711

 

 

VV 2017 Sinopse + Regulamento + Glossário

Vai que vai o meu canto, soar como acalanto nos braços mágicos de Olorum…

A doce canção – o verso que balança a rede de luz do infinito universo nos acordes primordiais do tempo, como brisa ou vento, o sopro da criação que vem animar de vida o berço dos seus Orixás. Faz-se a negra corte dos reinos de África. Atravessar o oceano à terra que, assim como aconchegantes braços, se abriu e se redesenhou em seus traços – Bahia de todos os santos e de todos os seus súditos – Yorubás, Jejes e Bantos a tatuar na memória, a soberana história que venceu o Banzo, a corrente e a dor ao manter o espírito alado e livre, pela fé, na força da sua cor.

Força que iluminou os terreiros e senzalas, raízes aqui fincadas como um Baobá a resistir e se impor, abrindo alas, de crença e esperança, como poder criador a reconstruir nações, pequenas Áfricas evocadas por seus tambores ancestrais, sua mais rica herança, os cantos e as danças, as tradições e os rituais. Venha transformar a passarela na sua grande casa, o “YLÊ IA OMIN AXÉ IANASSÊ“; em louvação e respeito dobra o rum para o preceito do jeito que deve ser. Abra a roda e faça um terreiro em pleno palco do Anhembi, onde a nossa fé se manifesta e onde a Vai-Vai faz a festa – é o Xirê das divindades no esplendor de sua beleza, com a força da Mãe Natureza, o Gantois hoje é aqui!

Rasga o véu de Orum! Seus deuses mágicos baixando ao Aiyê em cortejo onírico para saudar aquela, que fez da vida a missão da bondade, conhecimento e verdade, traduzidos em doçura e amor gentil que por seus filhos foram derramados, qual pureza de menina, mãe da Bahia, Yalorixá do Brasil.

Ligeiro, Legbá, Mosubá! Mensageiro, venha abrir os caminhos para a grande convocação e faça soar os seus atabaques, que, nessa passarela terreiro se refaz nas mãos de Oduduá, o momento da criação, e assim nos traz a ancestralidade, a elemental divindade do velho senhor da terra. Ecoam brados da floresta como flecha certeira do ofá, cetro do Rei de Ketu, que irrompe da selva junto ao brado do Príncipe Guerreiro, Loci, Loci, e Ewê Vassa, arrastando seu manto de relva, no espetáculo que aqui se encerra.

Vem acender a chama que chama o fogo e resplandece, “káwòò, kábiyèsilé”! É a corte de Oyoó que empresta brilho e luz a essa festa, Rei que acende e assanha o amor ardente da poderosa rainha Obá Siré que aqui, também se faz presente. Senhor que abre espaço, riscando o céu de lampejos e fachos para a deusa Oiyá, rainha dos raios, senhora dos seus desejos e que também conclama a divindade das armas, guerreira de nossas cabeças, que forja o ferro das entranhas.

Que adentre ao salão enfeitado, enfeitiçado de encanto, Eeró! O canto é o som do vento – Iroco que balança ao tempo, onde adormecem seus Ibejis, no sopro de brisa que vem atiçar suas folhas e a legião de espíritos regida por Ewá, no éter que se faz palco da dança das nuvens nos braços Oxumaré, eis cintilante melodia de pingos que vêm molhar a terra e colorir todo o ar.

E, por fim, venha coroar este evento, derramando axé das entidades da água, abençoe e lave a nossa alma, venha curar toda mágoa, Epa Babá! Pai divino do princípio da vida em sua plenitude vem trazer a placidez e a quietude da matriarca do lodo que modela a nossa existência e com carinho e complacência aplacar nossa saudade.

Èru, Iyá! Que nos permita a senhora das ondas receber esse mar repleto de boas lembranças de todos os súditos dessa deusa terrena que nos uniu em seus laços de ternura plena a multidão de fieis que ainda seguem seus passos ampliando as fronteiras do seu sagrado Gantois, e que até hoje reforçam sob a guia de Mãe Carmem, a certeza que o Axé e a força ainda moram por lá.

Orá Iyê Iyê, Ô! Deusa das águas doces, tão doce quanto a nossa mãe, que agora se embala em seus braços, receba de nós essa homenagem, um samba em forma de oração que a Vai-Vai canta e se encanta, pois fala do coração é a mais pura verdade, que hoje todos em nossa cidade se tornam filhos de Oxum, e que jorram lágrimas de felicidade que vêm regar nossas vidas e alegrar o nosso cantar,

Oh! Minha Mãe!
Minha Mãe, Menininha!
Oh! Minha Mãe!
Menininha do Gantois!


VV 2017 Sinopse + Regulamento + Glossário..

PROCESSO DE DISPUTA DE SAMBA DE ENREDO DE 2017

OBJETIVO

  1. DAS INSCRIÇÕES
  2. DAS ELIMINATÓRIAS
  3. PREMIAÇÃO
  4. DO JULGAMENTO
  5. CONCLUSÃO

O B J E T I V O
O objetivo principal deste regulamento é apresentar as regras sob as quais se dará a escolha do samba de enredo para o carnaval de 2017.

O comprometimento de todos será de suma importância para o bom andamento dos trabalhos a fim de atingirmos total qualidade, propiciando resultado eficaz e satisfatório ao G.R.C.S.E.S. VAI-VAI.

O presente regulamente visa também estabelecer condições de igualdade entre os competidores, zelando integralmente pela lisura do processo de seleção.

1. DA S   I N S C R I Ç Õ E S

Artigo 1º
No atual processo de escolha do Samba de Enredo do CARNAVAL 2017, fica facultado a participação de todo e qualquer compositor interessado inclusive os que não fazem parte do atual quadro da Ala de Compositores para o concurso de 2017 ficam liberados os compositores que fazem parte da  coordenação da Ala de Compositores e integrantes da Ala Musical desde que peçam o afastamento das suas funções,. As parcerias poderão ser compostas de no máximo 08 ( oito ) Compositores por obra.

  • Primeiro: Para efetivação da inscrição será necessário independentemente do número de Compositores participantes e o preenchimento da respectiva ficha cadastral contendo os dados de todos compositores da parceria (nome, endereço, telefone e email), no ato da inscrição a parceria deverá designar no mínimo 02 (dois) representantes.
  • Segundo: As parcerias ficam obrigadas a efetuar a inscrição definitiva no concurso no dia 21 de junho às 20:00hs na quadra, com a indicação de pelo menos 3 integrantes da parceria.

Artigo 2º:
A explanação do enredo será realizada em 14/06/2016, às 20hs na Quadra do G.R.C.S.E.S. VAI –VAI, pela Diretoria Executiva, Carnavalesco, Comissão de Carnaval e Coordenação da Ala de Compositores.

A sinopse estará disponível no site do G.R.C.S.E.S. VAI-VAI www.vaivai.com.br e nas redes sociais oficiais da agremiação até o dia 14/06/2016 após a explanação ou poderá ser retirada na quadra após a explanação (1 cópia por parceria).

Artigo 3º:
A participação no concurso para escolha do samba enredo de 2017 não garante ao compositor participante o ingresso ao quadro da Ala de Compositores e nem garante a participação no desfile, essas questões serão tratadas em regimento interno da Ala dos Compositores.

  • Único: Para o Carnaval de 2017 somente será permitido o desfile na Ala Musical dos profissionais contratados para esse fim, bem como aqueles autorizados exclusivamente pela diretoria executiva.

Artigo 4º:
A Obra concorrente (Samba de Enredo concorrente 2017) deverá ser entregue à Coordenação da Ala de Compositores, impreterivelmente, na sexta-feira, dia 12/08/2016, das 20hs às 22:30hs, na sede social da Escola de Samba Vai-Vai, localizada à Rua São Vicente, nº 276 – Bela Vista. Em nenhuma hipótese, serão recebidas obras fora do horário estabelecido.

Artigo 5º:
As parcerias deverão entregar suas obras, através de qualquer portador, podendo ser até serviço contratado de mensageiro, da seguinte forma:

> Envelope Branco tamanho ofício contendo:
> 60 (sessenta) cópias da letra do Samba de Enredo, já com o nome de todos os participantes da parceria, em sulfite branco ou reciclado no formato A4, conforme padrão disponibilizado no site www.vaivai.com.br ou no Facebook. O compositor simplesmente deverá salvar este arquivo, de letra padrão.doc para o nome do compositor líder da parceria, por ex.: Jose-da-silva.doc (não serão aceitas letras fora desse padrão);
> 03 (três) CD’s, devidamente identificados, com a gravação da Obra: voz, percussão e harmonia.

Artigo 6º:
Serão desclassificadas as obras que se apresentarem em formato diferente do estipulado no site, bem como com letras diferentes do áudio gravado no CD, e ainda, se o CD for de baixa qualidade audível, apresentando falhas de leitura, ou estiverem sem qualquer gravação.

  • Primeiro O envelope deve ser entregue aberto para possibilitar a conferência do material em seu conteúdo. Estando tudo em conformidade, será lacrado pelo representante da Ala de Compositores, na presença dos líderes da parceria.

Artigo 7º:
Depois de oficializada a entrega da Obra, qualquer alteração pretendida nas parcerias deverá ser comunicada por escrito à Coordenação da Ala de Compositores, para ser submetida à análise e aprovação. A Ala de Compositores deverá formalizar seu parecer em até 05 dias úteis.

2. D A S   E L I M I N A T Ó R I A S

Artigo 8º:
No dia 12/08/2016 as 22:30hs será feito o sorteio e/ou a formação de chapas para apresentação de todos os sambas inscritos. O não comparecimento de ao menos um integrante da parceria no momento do sorteio, implicará na definição da data e ordem da apresentação da Obra a cargo da direção da ala de compositores.

Artigo 9º:
A primeira eliminatória se dará em 14/08/2016, domingo com início às 19hs, e tolerância de 10 minutos a critério da Coordenação da Ala de Compositores esse horário poderá ser alterado. Decorrido o tempo da tolerância, a próxima parceria concorrente será chamada a apresentar-se e o samba em atraso será desclassificado, e, posteriormente, a Direção da Ala de Compositores informará por escrito a punição a todos os membros da parceria.

A negociação entre os participantes (parcerias) para trocarem a ordem de apresentação na eliminatória é permitida, até mesmo na data da apresentação, desde que de forma transparente, sem prejuízo aos horários estabelecidos e às demais parcerias e sempre com a mediação e prévia autorização da Coordenação da Ala de Compositores.

Artigo 10º:
A não apresentação do Samba de Enredo em uma das Eliminatórias implicará na desclassificação da Obra, não cabendo qualquer recurso ou apelação. Posteriormente, a Direção da Ala de Compositores informará, por escrito, a punição a todos os membros da parceria.

Artigo 11º: A critério exclusivo da Comissão Julgadora poderá ocorrer a desclassificação de Obra(s), antes do início do processo de seleção, desde que observados os seguintes motivos abaixo apresentados:

> Se o Samba de Enredo inscrito não estiver atendendo à Sinopse;
> Se o Samba de Enredo inscrito não apresentar qualidade mínima e for incompatível com as tradições do G.R.C.S.E.S. VAI-VAI;
> Se o Samba de Enredo inscrito apresentar características incompatíveis com a necessidade da escola.

Artigo 12º:
Fica facultado a comissão julgadora o direito, em qualquer fase do processo de escolha do samba, convocar as parcerias que ainda estiverem no concurso para prestar eventuais orientações e correções que se fizerem necessárias.   

  • Primeiro: A diretoria da escola desde, deixa marcado que nos dias 17 e 30 de julho estará à disposição das parcerias para tirar dúvidas em separado.

Artigo 13º:
O Samba de Enredo escolhido ao final do concurso poderá sofrer alteração de letra (mesmo gramatical) e/ou melodia, de comum acordo entre a Coordenação da Ala de Compositores, Comissão de Carnaval, Diretoria Executiva e Compositores componentes da Parceria, sendo mandatária a concordância oficial de todos os acima citados. Porém, o “TOM” de execução da Obra poderá sofrer alterações, se assim a diretoria da escola entender necessário, mesmo sem o consentimento dos compositores.

Artigo 14º:
Se ao final da disputa a Comissão de Carnaval e a Coordenação da Ala de Compositores decidirem pela unificação de 2 (dois) ou mais Sambas de Enredo, o processo se desenvolverá nos moldes do Artigo 14º.

Artigo 15º:
Os compositores dos Sambas finalistas assinarão um documento transferindo os direitos de utilização e divulgação do Samba vencedor ao G.R.C.S.E.S. VAI-VAI, para que o mesmo possa executar a divulgação da forma mais conveniente.

Ficam assegurados aos compositores os direitos autorais da obra, conforme estabelece a legislação vigente.

Artigo 16º:
A infraestrutura musical de palco para acompanhamento dos compositores nas apresentações das Eliminatórias será de total responsabilidade da parceria em questão. O G.R.C.S.E.S. VAI-VAI deverá disponibilizar apenas os seguintes instrumentos de percussão: uma caixa e um surdo para marcação, com os seus respectivos percursionistas.

Fica reservado à Coordenação da Ala de Compositores o direito de estabelecer normas e critérios complementares à organização das Eliminatórias e desempenho das parcerias participantes, ainda que no decorrer das Eliminatórias.

  • Primeiro: no intervalo das apresentações dos sambas concorrentes, poderão ocorrer as performances da bateria do G.R.C.S.E.S. VAI-VAI.
  • Segundo: Fica desde já proibido o acesso ao palco na apresentação do samba da parceria de pessoa que não esteja devidamente trajada ou seja (Calça e camisa), não sendo permitido bermuda ou camiseta regata ou qualquer outra vestimenta que não esteja de acordo com a tradição do G.R.C.S.E.S. Vai-Vai e ainda de pessoas que apresentem indícios visíveis de embriaguez.
  • Terceiro: No momento da apresentação só terão direito ao acesso ao palco ou a qualquer outra dependência reservada das pessoas envolvidas nas parcerias. Os compositores da obra serão responsáveis pela conduta dos mesmos, respondendo por qualquer prejuízo que os mesmos possam causar apresentação da obra.

Artigo 17º:
Para o concurso desse ano será permitido as propagandas nas letras das obras, CD´s de divulgação do Samba de Enredo concorrente exceto as de candidatos políticos e partidos políticos.

O uso das logomarcas do G.R.C.S.E.S. VAI-VAI e da ALA de COMPOSITORES serão permitidas mediante aprovação da Diretoria Executiva e da Coordenação da Ala de Compositores.

  • Primeiro: As parcerias deverão submeter à apreciação da Coordenação da Ala de Compositores, os modelos dos trajes a serem usados nas Eliminatórias.
  • Segundo: Enquanto as eliminatórias ocorrerem dentro da quadra, não será permitida a utilização de máquinas de papel picado e confete. Quando das apresentações no espaço interno é estritamente proibido a utilização de papéis picado e fitas metálicas, bem como o uso de artefatos explosivos ou pirotécnicos.

Artigo 18º:
Fica proibida a divulgação da obra, via sistema de som, nas imediações da Quadra do G.R.C.S.E.S. VAI-VAI. O descumprimento ao disposto neste Artigo, implicará na imediata desclassificação da Obra.

Artigo 19º:
Serão fornecidos 15 ingressos para cada Parceria e ou Compositor individual, apenas nas datas de apresentação do Samba de Enredo, nas Eliminatórias. Antecedendo as apresentações, os representantes (lideres) da Parceria deverão retirar estes ingressos com a Coordenação da Ala de Compositores, nas dependências da Quadra do G.R.C.S.E.S. VAI-VAI

3. P R E M I A Ç Ã O

Artigo 20º:
Fica estabelecido pela  Diretoria Executiva e a Coordenação da Ala de Compositores que a premiação à parceria vencedora do concurso será um Automóvel popular zero Km sem marca previamente estabelecida, entregue a parceria vencedora através da Nota Fiscal faturada pela concessionaria não sendo de responsabilidade da Diretoria Executiva e da Coordenação da Ala de Compositores o licenciamento ou qualquer outro encargo.

4. D O    J U L G A M E N T O

Artigo 21º:
A Diretoria Executiva do G.R.C.S.E.S. VAI-VAI, em conjunto com a Diretoria da Ala Compositores e com a Comissão de Carnaval, compromete-se a formar uma mesa julgadora com pessoas, comprovadamente, conhecedoras do assunto e qualificadas para este fim.

Artigo 22º:
A DIRETORIA EXECUTIVA não permitirá que os jurados se manifestem publicamente acerca do resultado das eliminatórias.

A Parceria e/ou o Compositor individual concorrente que não respeitar as decisões da Comissão julgadora, manifestando-se e/ou agindo publicamente de maneira ofensiva ou desrespeitosa, ficará suspenso do concurso, bem como das atividades do G.R.C.S.E.S. VAI-VAI, por tempo indeterminado.

 Artigo 23º:
Os eventuais casos omissos serão resolvidos pela Coordenação da Ala de Compositores.
Contatos: [email protected]
A/C.: Jorge Hamilton

5. C O N C L U S Ã O:

A DIRETORIA EXECUTIVA DO G.R.C.S.E.S. VAI-VAI, A COMISSÃO DE CARNAVAL, OS DEPARTAMENTOS COLIGADOS E A COORDENAÇÃO DA ALA DE COMPOSITORES E INTÉRPRETES, DESEJAM – A TODOS OS PARTICIPANTES – ÓTIMAS INSPIRAÇÕES, BOA SORTE E, OBVIAMENTE, MUITA SATISFAÇÃO NESSE TRABALHO.

“SER VAI-VAI É ALGO MAIS.” – “É tradição e o samba continua”

ALA DE COMPOSITORES – “Novos tempos, novos rumos e a mesma tradição”


TERMO DE INSCRIÇÃO E ADESÃO

AO REGULAMENTO PARA A DISPUTA DO SAMBA DE ENREDO PARA O CARNAVAL DE 2016 DO G.R.C.S.E.S. VAI-VAI.

Pelo presente, o Sr.s(a) _________________________ e ________________________________ representante da Parceria cujos Compositores componentes estão abaixo relacionados, declara ter ciência e concordar com todos os termos do Regulamento do Processo de Disputa do Samba de Enredo, para o Carnaval 2016, do G.R.C.S.E.S. VAI-VAI.

Compositores da Parceria inscrita (08) :

NOME:
RG:
CPF:
ENDEREÇO:
TELEFONE:
EMAIL:

 

NOME:
RG:
CPF:
ENDEREÇO:
TELEFONE:
EMAIL:

 

NOME:
RG:
CPF:
ENDEREÇO:
TELEFONE:
EMAIL:

 

 NOME:
RG:
CPF:
ENDEREÇO:
TELEFONE:
EMAIL:

 

NOME:
RG:
CPF:
ENDEREÇO:
TELEFONE:
EMAIL:

 

NOME:
RG:
CPF:
ENDEREÇO:
TELEFONE:
EMAIL:

 

NOME:
RG:
CPF:
ENDEREÇO:
TELEFONE:
EMAIL:
NOME:
RG:
CPF:
ENDEREÇO:
TELEFONE:
EMAIL:

 

Incluir 02 compositores_______________________________

Compositor Representante da Parceria

______________________________

Ala de Compositores e Intérpretes Data: ____/ ____/ ____

 


VV 2017 Sinopse + Regulamento + Glossário.......

Xire = É uma palavra Yorubá que significa roda, ou dança utilizada para evocação dos Orixás conforme cada nação.

Ialorixá ( YIalorixá ) =  Mãe de Santo – Zeladora de Santo Sacerdote aquela que prepara um individuo para a vida na religião afro-brasileira

Oxum = é uma orixá, é a rainha da água doce, dona dos rios e cachoeiras, cultuada no candomblé e também na umbanda, religiões de origem africana, representa a sabedoria e o poder feminino. Além disso, é vista como deusa do ouro e do jogo de búzios. É a deusa do rio Oxum (ou Osum) que fica no continente africano, mais concretamente no Sudoeste da Nigéria.

Olorum=  O ser supremo que vive numa dimensão paralela à nossa, conhecida como Òrun. Por isso, também aclamado como Olórun, Senhor do Òrun, ou Olorum, É o Criador do Òrun e do Àiyé, o universo conhecido ou ainda desconhecido por nós. É o Ser Superior e Criador dos orixás e do Homem.

Orum =  É uma palavra da língua yoruba que define, na mitologia yoruba, o céu.

Aiye = É uma palavra da língua yoruba que, na mitologia yoruba, é a Terra .

Orixá = São ancestrais divinizados africanos que correspondem a pontos de força da Natureza e os seus arquétipos. Estão relacionados às manifestações dessas forças. A característica de cada Orixá aproxima-os dos seres humanos, pois eles manifestam-se através de emoções como nós. Sentem raiva, ciúmes, amam em excesso, são passionais. Cada orixá tem ainda o seu sistema simbólico particular, composto de cores, comidas, cantigas, rezas, ambientes.

Banzo =  era como se chamava o sentimento de melancolia em relação à terra natal e de aversão à privação da liberdade praticada contra a população negra no Brasil na época da Diáspora africana. Foi também uma prática comum de resistência à escravidão.

Yorubá=  é um idioma da família Níger-Congo, e é falado ao sul do Saara, na África

Jeje = O que é chamado de nação Jeje é o candomblé formado pelos povos fons vindo da região de Dahomé e pelos povos mahins.

Banto = Os bantos, como eram chamados devido a língua que falavam, seguiam a tradição religiosa de lugares como: Casanje, Munjolo, Cabinda, Luanda entre outros. Mas, o culto banto tem sua liturgia particular e muito diferenciada das culturas yorubá e fon.

Ketu = O objetivo principal deste culto é o equilíbrio entre o ser humano e a divindade aí chamada de orixá. A religião de orixá tem por base ensinamentos que são passados de geração a geração de forma oral

Dos muitos grupos de escravos vindo para o Brasil, 03 (três) categorias ou nações se destacaram: Jeje, Banto e Ketu e são tipos de nações do candomblé.

Negros Fons ou Nação Jeje
Negros Yorubás ou Nação Ketu
Negros Bantos ou Nação Angola

Cada uma dessas 03 (três) nações tem dialeto e ritualística própria. Mas, houve uma grande coligação entre os deuses adorados nessas 03 (três) nações, por exemplo:
Na Nação Jeje os deuses são chamados de Voduns
Na Nação Ketu, de Orixás
Na Nação de Angola (Banto), de Inkices.

Baobá = É considerada uma árvore sagrada no candomblé.

Ilê = casa de candomblé; ou terreiro.

Iyá = significa mãe.

Omin = significa água. 

Axé = O termo “asé” significa: “energia”, “poder”, “força”

Iyamasê = Orixá mãe de Xango.

Rum = Atabaque tradicional é feito em madeira e aros de ferro que sustentam e esticam o couro. Nos terreiros de candomblé, os três atabaques utilizados são chamados de “rum”, “rumpi” e “le”. O rum, o maior de todos.

Preceito = O que se recomenda praticar no segmento ao candomblé: regra, norma.

Gantois = Subtítulo dado a casa de candomblé, nome Gantois (pronuncia-se gantoá) Sociedade São Jorge do Gantois, Terreiro do Gantois ou Ilê Iyá Omin Axé Iyá Massê como é conhecido por fica no Alto do Gantois.

Legbá = É um orixá africano, também conhecido como: Exu.

Exu = é o orixá da comunicação, da paciência, da ordem e da disciplina. É o guardião das aldeias, cidades, casas e do axé, das coisas que são feitas e do comportamento humano. A palavra Èșù, em iorubá, significa ‘esfera’, e, na verdade, Exu é o orixá do movimento. Ele é quem deve receber as oferendas em primeiro lugar a fim de assegurar que tudo corra bem e de garantir que sua função de mensageiro entre o Orun e o Aiye.

Mojuba = Palavra é comumente utilizada como um título, uma louvação que significa respeito e reconhecimento da grandeza e magnitude da entidade Exu.

Oduduá = foneticamente escrito como Odùduwà, é uma das divindades primordiais iorubas. Ela representa a divinização da terra . 

Ofá = Arco e flecha elemento do orixá Oxóssi .

Ewe Assá = Saudação do orixá Ossain  Ewe (folhas); O (sufixo para cumprimentos (salve) – “Salve as folhas!” ,ou melhor  “Salve o Senhor das folhas!”

Káwòò, Kábiyèsilé = Saudação do orixá Xango,  ká (permita-nos); wô (olhar para); Ka biyê si (Sua Alteza Real); le (complemento de cumprimento a um chefe) – “Permita-nos olhar para Vossa Alteza Real!”

Oiyó = Foi um império da Àfrica Ocidental situado onde é hoje o sudoeste da Nigéria e o sudeste do Benim, onde Xango é rei .

Obà Siré = Saudação do orixá Obá, Rainha Guerreira ou Vamos festejar a Rainha.

Oyiá = Orixá, senhora dos ventos da tempestade, Ela é valente, tem um temperamento forte e independente, também conhecida como Oiá ou Iansã, o nome provém do rio de mesmo nome na Nigéria, onde seu culto é realizado.

Eeró = Saudação do orixá Iroco, senhor do tempo!

Iroco = É um orixá do candomblé ketu, no Brasil, é associado à árvore conhecida como gameleira. Iroko é um Orixá muito antigo. Iroko foi à primeira árvore plantada e pela qual todos os restantes Orixás desceram à Terra. Iroko é a própria representação da dimensão Tempo. Iroko é o comandante de todas as árvores sagradas, o vanguardeiro, os demais Osa Iggi devem-lhe obediência porque só ele é Iggi Olórun, a árvore do Senhor do Céu.

Ìbejì ou Ìgbejì = É divindade gêmea da vida, protetor dos gêmeos na mitologia ioruba.   identificado no jogo do merindilogun pelos odus ejioko e iká. Dá-se o nome de Taiwo ao primeiro gêmeo gerado e o de Kehinde ao último. Os Yorùbá acreditam que era Kehinde quem mandava Taiwo supervisionar o mundo, donde a hipótese de ser aquele o irmão mais velho.

Ewá = Iyewa ou Ewá, Orixá do rio Yewa, que fica na antiga tribo Egbado (atual cidade de Yewa) na Nigéria.

Oxumaré = É o orixá do arco-íris dentro da mitologia yorubá. Liga o céu à terra.

Epa Babá = Saudação do orixá Oxalá  Epa (exclamação de surpresa, grande admiração pela honrosa presença); Babá (pai)

Èru, Ìyá = Saudação do orixá Yemanjá, faz alusão às espumas formadas do encontro das águas do rio com as águas do mar, sendo esse um dos locais de culto a Yemanjá.

Orà Iyé Iyé , Oh = Saudação do orixá Oxum “Salve a Senhora da bondade!

OXALÁ –  Epa epa Babá! (exclamação de surpresa, grande admiração pela honrosa presença do pai)

Oxossi – Oké Arô, Arolê !!  ( Aquele  que fala mais alto !)

Omolu – Atotô! (Silêncio!)

Ossain – Ewê! Uassá! (Oh! As Folhas!)

Logum Edé – Loci Loci! (Brado Príncipe Guerreiro)

Iansã – Èpàrèi! (Olá, com admiração!)

Sango – káwòó kábiyèsilé! (venham ver o rei descer sobre a terra)

Ogum – Ogún Yé, Pàtàki Ori Òrisá (salve Ogum, orixá importante da cabeça)

OBÁ – Obá Xirê ! (Rainha Poderosa)

Iroko – Iroko Osso! Eeró!

Ibeji – Oni Ibeji! (senhor dos gêmeos)

Ewá – Riró! (Doçura!)

Òsùmàrè – Arrum Bobo! (pessoa importante que suporta o céu, retorna à terra e volta ao céu)

Osum – Ora Yè Yè  (salve mãezinha doce)

Yemanja – Èru Ìyà ! (senhora da espuma) – Odô iá! (Amada Senhora das águas) !

Osala – Esè Epa Babá ( você faz pai)

Nanã – Sálùba Naná! (nos refugiaremos com nana – salve a senhora mãe de todas as mães)

Racionais

Video Pornô Lésbicas